Buscar
  • Goianas na Urna

Nota de Repúdio


NOTA DE REPÚDIO Na última semana, com o esgotamento do prazo para a realização de convenções partidárias e com o prazo final para registro de candidaturas se aproximando em todo o Brasil, estávamos na expectativa de ter em Goiânia candidaturas femininas que trariam questões fundamentais e urgentes para o centro do debate acerca da cidade e das necessidades do povo goianiense. Mulheres sérias e competentes se colocaram à disposição da população e de seus respectivos partidos para disputar o cargo executivo de uma das cidades mais importantes do Brasil, essa que em seus 86 anos nunca elegeu para sua prefeitura uma mulher. Duas candidaturas femininas vinham chamando atenção para os debates qualificados e para a bagagem de conhecimentos e boa atuação política. Dra Cristina Lopes Afonso, vereadora por duas vezes na capital e que por mais de 20 anos foi chefe do Serviço de Saúde Referência em Queimadura em Goiás e professora do curso de Fisioterapia por mais de 15 anos na Eseffego. Na Câmara, atualmente, a vereadora ocupa a presidência da Comissão das Pessoas com Deficiência e Necessidades Especiais. Maria Ester de Souza é Doutora em Geografia Urbana e Professora da Pontifícia Universidade Católica de Goiás na Escola de Artes e Arquitetura e na Faculdade Objetivo, sua atuação ainda inclui a posição de Conselheira Titular do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás na gestão 2018/2020, tendo sido vice-presidente na gestão 2015/2017, atuando também como representante dessa instituição no Conselho de Política Urbana do município de Goiânia e Conselho Municipal do Patrimônio Cultural. Mas no fechar das cortinas, essas duas mulheres viram seus partidos abandonarem anos de trabalho e desconsiderar todo um projeto para apoiar outras candidaturas, agora masculinas. Não bastou competência. Não bastou construírem projetos ilibados para qualificar o debate da prefeitura de Goiânia. Não bastou serem mulheres que se prontificaram para a política. Pesou em desfavor de ambas uma política notavelmente sexista e excludente. Esse tipo de atitude só demonstra falta de transparência no processo decisório dos partidos e o caráter anti-democrático dos dirigentes que tomam decisões à revelia da vontade de seus filiados demonstrado em convenção, expondo articulações escusas sem que os filiados tenham conhecimento dos termos acordados e revelando o machismo estrutural que parasita as estruturas de poder. É urgente que em um momento em que as nossas instituições democráticas estão sendo postas à prova, os partidos, guardiões da representatividade e da coletividade, sejam exemplos de transparência e democracia. Entendemos que a participação da mulher nos espaços de poder é fundamental na criação de uma sociedade verdadeiramente democrática, representativa e mais justa, e não podemos admitir que episódios como esses sejam comuns na política goianiense. Repudiamos de toda forma a atitude da Rede Solidariedade e do Partido Liberal de Goiás, de fazer com que mulheres qualificadas para o debate público sejam impossibilitadas de participar da disputa eleitoral de maneira unilateral e nitidamente desonesta. Repudiamos toda forma de intimidação e violência política às mulheres. Deixamos ainda a nossa solidariedade às jornadas políticas de Maria Ester de Souza e Cristina Lopes Afonso, que até aqui foram fontes de inspiração e de exemplo para muitas mulheres goianas que sonham em transformar a realidade da cidade e da política. Acreditamos em uma política limpa, transparente e representativa; lutaremos incessantemente para que intimidações como essas sejam revertidas em impulsionamento positivo para que mais mulheres ocupem os espaços de poder.

Assinatura e apoiadoras do texto: 1- Monica Rocha da Silva Sales 2- Maria Angélica de Sousa Santos 3- Elenice Bernardo Silva 4- Alana Maria Menezes Di Calaça 5- Juliana Leal 6- Bianca Rodrigues Rocha 7- Anna Paula Brito Dutra 8- Aava Santiago Aguiar 9- Mariana Lopes 1o- Raphaela Pires Teodoro 11- Christhiane Souza 12- Selma Ferreira de Araújo 13- Suzana Marinho de Brito 14- Fernanda Alves de Oliveira 15- Ana Carolina de Brito Moraes 16- Wembley da Fonseca Gonçalves Castro 17- Ana Carolina de Castro Bueno 18 - Malluan veiga vieira 19 - Juliana Hungria França 20- Nara Bueno 21- Damilla Nábia Soares da Silva 22 - Flaviane Silva Cardoso 23- Regina Perri 24- Amanda de Melo 25- Carla Fernanda R. Dias 26. Rayane Batista Correia Reis 27. Maria Marta Ramos da Silva 28. Maiara Raquel Campos Leal 29. Viviane Rosa da Silva 30. Brenda Prata 31. Emília Lucy Nogueira Marinho 32. Yolanda Sulino de Castro Campos 33. Mariana Ferreira de Souza 34. Ludmila Rosa 35. Carolina Figueiredo de Araújo 36. Julimária Sousa 37. Andressa Aparecida Barbosa dos Santos 38. Vitória Cristina Sousa Batista 39. Andrea Vieira de Sousa 40. Kellen de Castro Campos 41. Sofia Carvalho Rocha 42. Juliana Almeida Costa 43. Luísa Moreira Lage 44. Letícia Scalabrini 45. Ana Laura Baia Morais 46. Thaís Falone Bernardes 47. Érica das Neves França 48. Ana Gabriela Coelho Oliveira 49. Andréa Cristina dos Santos Maroclo Gomes 50. Kamylla Maria Balduino Alves 51. Thayná Matisse Soares Marques 52. Eduarda Murad 53. Fernanda Vilela Silva 54. Isadora Lemes Ramos 55. Maria Heloysa Martins 56. Mariana Sales 57. Elisa Cascao Ferreira 58. Aline Alexandrino 59. Thais Alves Navarro 60. Movimento Acredito Goiás 61. Goianas na Urna


Se seu nome não está aqui, mas você quer co-assinar, divulgue nas suas redes: "Eu assino embaixo!" e use nossas hashtags: #QueremosVotarEmMulheres | #GoianiaQuerTerPrefeita | #VoteEmMulheres | #MulherNãoéDescartável | #SomosTodasTina | # SomosMariaEster | #ComMulherNãoSeBrinca

154 visualizações

Posts recentes

Ver tudo